Festival de Berlim 2012 – Day 4

fevereiro 12, 2012

 

por Janaina Pereira, de Berlim

Faltava uma estrela que realmente tivesse humor para encarar o frio alemao. E essa estrela apareceu neste domingo, dia 12, no quarto dia do Festival Internacional de Berlim: o ator inglês Clive Owen (foto) esbanjou simpatia na coletiva de Shadow Dancer, filme exibido fora de competição.

O filme é o novo trabalho do diretor James Marsh (do premiado documentário O Equilibrista), e traz ainda no elenco a jovem atriz Andrea Riseborough. A trama, baseada no livro homônimo de Tom Bradby, responsável também pela adaptação, gira em torno de uma mulher (Riseborough), ex-integrante da organização terrorista irlandesa IRA, que torna-se informante da inteligência britânica. Quando ela é presa por causa de um atentado abortado em Londres, é obrigada a revelar seu passado para conseguir voltar para sua família.

Owen, Riseborough e Marsh conversaram longamente com os jornalistas. O ator comentou o que chamou sua atenção para trabalhar neste filme. “Me atraio muito por personagens com dilemas, pois esses dilemas são responsáveis pelo drama da história. Eu não preciso necessariamente julgá-los ou gostar dos meus personagens. Eu tenho que entender o que eles fazem e o que pensam para poder fazer bem o meu trabalho.”

O ator também ressaltou sua admiração pelo diretor James Marsh. “Estava terminando um projeto quando aceitei o papel. Não tive tempo para me preparar. Mas ao ler o roteiro, brilhantemente escrito, tive certeza que o filme iria dar certo. Quem cresceu na Inglaterra e tem a minha idade, se lembra que esse conflito estava na mídia todos os dias. Aí ao voltar a Belfast, me dei conta de como tudo isso ainda é recente.”

 Shadow Dancer ainda não tem distribuição brasileira.

Outro destaque do dia foi o Meteora, coprodução Grécia-Alemanha dirigida por Spiros Stathoulopoulos. O filme desponta como preferido  – ate agora – dos criticos. A trama conta a história de amor entre um monge (Theo Alexander) e uma freira (Tamila Koulieva) que vivem em um monastério no alto de montanhas rochosas em Metéora. A historia tem poucos diálogos e o diretor usa a animacao para contar uma parte da trama, especialmente quando aborda os conflitos internos dos protagonistas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: