Festival de Berlim 2012 – Day 3

fevereiro 11, 2012

por Janaina Pereira, de Berlim

 

O frio continua assustando – a temperatura mais “quente” em Berlim esta semana foi -5 graus – e gelada tambem tem sido a exibição dos filmes no Festival Internacional de Cinema de Berlim. Até o momento, 7 dos 18 concorrentes ao Urso de Ouro já foram exibidos para a imprensa e nenhum apareceu como favorito. O grande destaque deste sábado, dia 11, foi premiere mundial de In the Land of Blood and Honey , filme de estreia de Angelina Jolie como diretora. O longa foi exibido esta noite, fora de competição.

A atriz causou furor na coletiva de imprensa, disputada – literalmente – a tapa pelos jornalistas. Depois de muita confusão e quase 1 hora de atraso, Jolie e os atores do filme – todos desconhecidos – conversaram muito pouco com os jornalistas. O tema escolhido pela diretora – que também assina o roteiro – para seu primeiro trabalho atrás das cameras – uma história de amor que nasce junto com a guerra na Bósnia – foi sem dúvida ousado, assim como a coragem de Jolie ao mostrar cenas de estupro, crueldade e horror.

“Quando se faz um filme de guerra, sempre surge a questão sobre o quanto deve ser mostrado. O que se vê no filme é só uma parte. Nas estimativas da ONU, 50.000 mulheres foram estupradas, quando na realidade, uma mulher estuprada já é muito. Não há como recriar tudo. E filme de guerra tem de ser difícil de assistir mesmo, porque a realidade também foi assim. Eu não mostrei tudo que eu pude, especialmente em relação às crianças, porque eu também sou mãe e isso foi muito difícil”, revelou a diretora na coletiva.

De poucos sorrisos, Angelina Jolie não se mostrou confortável com os jornalistas. Antes que alguém pudesse concluir a pergunta, ela já interrompia e dava a resposta, sempre enfática. Questionada sobre o filme servir como ponto de vista das Nações Unidas (ONU), ela foi dura na resposta.,

“Isso não é um documentário, é uma interpretação artística. Espero que mais filmes explorem outras partes dessa história. Pois, de fato, existem muitas histórias pra contar e várias maneiras para mostrá-las. Eu faço o melhor que posso. Vou envelhecendo, me educando sobre o mundo e vendo que eu ainda tenho muito que aprender. Viajei durante 10 anos, vi muita coisa, e fico feliz de poder mostrar pra vocês um tema que realmente importa”.

 In the Land of Blood and Honey ainda não tem distribuição garantida no Brasil.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: