Namorados para Sempre

maio 24, 2011

 

por Janaina Pereira

Se você acha que encontrou ou vai encontrar o príncipe encantado, se está apaixonado e vê o mundo em uma lente cor de rosa, ou se acabou de se separar, fuja de Namorados para Sempre – o título um tanto traiçoeiro para Blue Valentine, certamente um dos melhores filmes do ano. De forma tocante e sincera como poucas vezes se vê no cinema, o diretor Derek Cianfrance conta uma linda história de amor que, no entanto, está prestes a terminar.

Você poderá dizer “ah, falar em amores que não dão certo de forma bacana a gente já viu no cinema!”. Claro que sim, o ótimo (500) dias com ela está ai para comprovar isso. Mas falar de um amor que nasce, cresce e morre de forma brutal – e com uma criança no meio disso tudo, o que torna a situação ainda mais dolorosa – é realmente algo raro.

Blue Valentine é a história da descoberta do amor e do amor que se perde, em momentos do passado e do presente. O filme já começa mostrando que tem algo errado na relação de Dean (Ryan Gosling, de Half Nelson) e Cindy (Michelle Williams,de O Segredo de Brokeback Mountain), e aos poucos vamos percebendo que a situação é muito mais densa do que parece. Com indas e vinda no tempo, acompanhamos o encontro do casal, porque e como ficaram juntos, as promessas quebradas e as ilusões alimentadas. É fácil perceber onde tudo aquilo vai terminar, mas o fim de uma relação sempre deixa as suas marcas.

O filme, exibido no Festival de Sundance 2010, tem como destaque o roteiro de Derek Cianfrance, Cami Delavigne e Joey Curtis, às vezes bastante agressivo, e cruel como a realidade quase sempre é, e a direção de Cianfrance, que chama a atenção por acompanhar os atores bem de perto, mostrando as reações, em close, sempre com a câmera fechada no rosto, permitindo aquelas cenas tão reais quanto sinceras. Outro ponto forte está no casal protagonista. Ryan Gosling e Michelle Williams concorreram ao Globo de Ouro deste ano por suas atuações, mas só ela garantiu uma indicação ao Oscar. O que soa totalmente injusto: embora Michelle esteja muito bem em cena, o filme é todo de Gosling, que se entrega totalmente ao papel.

Ok, o ator leva a vantagem do roteiro tratar a história muito mais do ponto de vista do seu personagem. Enquanto Dean é um rapaz simples sem muitos planos na vida, que se entrega aos sentimentos sem medo das consequências, Cindy é uma moça que sonha ser médica e, à primeira vista, tem um futuro promissor. Talvez ela tenha feito as escolhas sentimentais erradas, é verdade, mas ainda assim ela acredita que vale a pena seguir em frente. Assim como são diferentes, as reações de ambos diante da vida também são bem distintas. Ele vai, ela volta; ele quer, ela não; ele ataca, ela sempre se defende. E no meio de tanta tristeza e paixão, Ryan Gosling consegue fazer um personagem à principio sem nenhum carisma, mas totalmente sincero no final das contas.

Se você acredita no amor, no casamento, na família e no Dia dos Namorados – o filme estreia dia 10 de junho, justamente para aproveitar a data – Namorados para Sempre não é a melhor opção de filme. Mas se você já viveu seus dramas amorosos, sabe que amor não rima com dor à toa, e já teve seu coração partido, vai entender a essência desta produção.

Anúncios

Uma resposta to “Namorados para Sempre”

  1. Juh said

    Adorei a sua crítica!! Parabéns mesmo!
    Verei o filme esta noite e prometo voltar para comentar!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: