Mostra de SP: 2º dia

outubro 23, 2010

por Janaina Pereira

 

Os paulistanos finalmente vão ver o que os cariocas já viram: o premiado Um lugar qualquer (Somewhere), de Sofia Coppola, é um dos destaques do primeiro final de semana da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. Vencedor este ano do Leão de Ouro em Veneza, o longa aborda o dia-a-dia nada glamouroso de John, um ator de sucesso (Stephen Dorff, em atuação inspirada), que vive cercado pelo velho clichê sexo, drogas e rock´n roll. Um belo dia ele precisa passar mais tempo do que de costume com sua filha pré-adolescente (Elle Faming) e arrasta a menina para sua rotina de hotel em hotel.

Não esperem diálogos profundos ou reviravoltas em Um lugar qualquer. O filme se resume aos 15 minutos iniciais, e depois fica se repetindo ao longo de mais de uma hora. Entre silêncios e uma boa trilha sonora, a diretora Sofia Coppola repete e repete a mesma cena mil vezes, reforçando o que todo mundo já tinha percebido: John é um cara extremamente infeliz. A entrada de sua filha na sua rotina patética poderia provocar alguma mudança – e ela até vem, sutilmente, como a própria Sofia é. Autobiográfico a diretora garante que o filme não é, mas assume que fez algo muito pessoal.

O quarto longa da filha de Francis Ford Coppola vai agradar tanto quanto desagradar – foi assim em Veneza e no Rio – mas posso afirmar que o filme é um resumo da personalidade de Sofia Coppola, uma mulher doce, tímida, sutil e com um ‘quê’ de melancolia no olhar. E é este olhar melancólico que Um lugar qualquer transborda do começo ao fim.

Melancolia também é o forte de Cópia Fiel (Copia Conforme), do iraniano Abbas Kiarostami, que deu a Juliette Binoche o prêmio de melhor atriz em Cannes este ano. Ela interpreta uma dona de ateliê que vive com o filho na Itália e acaba se envolvendo com um escritor inglês, de passagem pela Toscana para lançar um livro.

O escritor James Miller (o barítono William Shimell em seu primeiro papel como ator) questiona a originalidade das obras de arte e o valor das cópias, e desperta a atenção de uma mulher (Juliette, mais linda do que nunca). Ao lonfo de um dia eles vão se conhecendo e a relação dos dois, tão íntima quanto perturbadora, se desenvolve entre closes e sequências inteiras de diálogos ásperos. Em uma aula de direção, Abbas Kiarostami envolve o espectador na trama até dar uma rasteira que deixa o mais atento cinéfilo boquiaberto.

Disparado um dos melhores filmes do ano, e certamente o melhor a ser exibido na Mostra, Cópia Fiel pode ser resumido pelo olhar vulnerável de Juliette Binoche, que atravessa todo o filme expondo a fragilidade feminina diante do amor – original ou falsificado, aí fica a critério de cada um decidir. Escrever mais é estragar a surpresa de um roteiro inspirado.

A falta de inspiração, no entanto, parece ter atingido o cineasta japonês Hirokazu Kore-eda. Depois do brilhante Seguindo em frente, exibido no Festival do Rio e na Mostra do ano passado, Kore-eda chegou a Mostra deste ano cercado de expectativas. Seu novo trabalho, Air Doll, lembra muito o episódio de Michel Gondry em Tokyo, só que invertido. Uma boneca inflável, companheira de um homem solitário, ganha vida durante o dia e explora o mundo fora do apartamento em que vive.

Exibido em Cannes, o filme é longo demais (125 minutos) para uma história sem muitas possibilidades. Ok, o ser humano está cada vez mas só, e ver um homem se comunicando com uma boneca inflável – sim, porque ele não a usa apenas para o sexo, ela também é sua companheira – é deprimente. Mas o filme vai além, com muitas cenas desnecessárias que tiram qualquer reflexão sobre o tema. Fica aquela sensação de que o filme devia ter acabado muito antes, sempre precisar se explicar tanto.

Uma pena, porque Kore-eda é um dos mais brilhantes diretores japoneses
da atualidade. Fica para a próxima.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: