Príncipe da Pérsia: As Areias do Tempo

junho 3, 2010

por Paloma Ornelas*

Mais uma adaptação saída do vídeo-game direto para a telona, Príncipe da Pérsia: As Areias do Tempo(Prince of Persia: The Sands of Time), principal estreia deste feriadão, conta a história de Dastan (Jake Gyllenhall), um órfão pobre que vagava com seus amigos pelas ruas da mítica Pérsia, em tempos de grandes batalhas e conquistas de muitos impérios.

Em um de seus passeios pela cidade, o Rei Sharhrman percebe a coragem de Dastan (o príncipe que dá nome ao título), e o leva para seu castelo criando-o junto de seus filhos. Anos mais tarde, já nos campos de batalhas os três irmãos tornaram-se exímios combatentes e responsáveis por muitas conquistas, no entanto, seu irmão mais velho Tus (Richard Coyle), agora comandante das tropas fortemente influenciado pelo tio e conselheiro de batalha Nizan (Bem Kingsley), decide invadir a cidade sagrada de Alamut, contrariando as ordens do pai.

Residência da Princesa Tamina (Gemma Arterton) a cidade guarda entre suas paredes um artefato místico de grande poder. Uma adaga que permite a seu guardião controlar o tempo. Após um atentado que incrimina Dastan, este se vê obrigado a fugir tanto para proteger sua vida, assim como, para recuperar as areias do tempo necessárias para o funcionamento da adaga. Tão logo, príncipe e princesa partem para uma jornada de muitas aventuras.

Com o nome de Jerry Bruckheimer ao fundo, “Príncipe da Pérsia” tem as características para se tornar a mais nova franquia de Hollywood. No entanto, nesse primeiro trabalho o resultado deixa muito a desejar. O filme é recheado de fórmulas super batidas tão comuns ao gênero ação com pitadas de realidade fantástica.

Como sempre o herói não sabe lidar muito bem com ordens o que o torna insubordinando simultaneamente adorado por seus colegas. Mesmo que arrisque as vidas de muitos homens na guerra para salvar outros poucos ele segue seu instinto de justiça.  A mocinha no começo cheia de atitude e destemida acaba por virar uma chata que na maioria das vezes só atrapalha na busca pelas areias, e o vilão invejoso não consegue superar a frustração de ser o irmão e não ele o rei de toda a Pérsia. E ainda sobra espaço para àquelas velhas lições de moral apelativas sobre confiança entre irmãos e amor à família. 

A direção de Mike Newell, peca principalmente no ritmo do longa que engrena mesmo do meio para o final tornando o filme arrastado por várias sequências. Com efeitos especiais bem acabados Príncipe da Pérsia, credita pontos por não optar por uma versão em 3D, após muitos exemplos, pode-se notar que nem sempre está a essa a melhor contribuição na forma de se contar uma história.

O filme é um exercício preguiçoso do talento de Jake Gyllenhall,  aqui  desperdiçado em um personagem ora enfadonho ora caprichoso. No quadrante dos nomes principais, a ponta mais fraca é sem dúvida Genna Arterton, sua Tamila é inexpressiva e de longe é a escolha errada para um papel de destaque como esse. Fica evidente a falta de maturidade da atriz de sotaque fortíssimo. O quadrado se fecha com Ben kingsley dando um ar caricatural a Nizan, no qual se lembra bastante os antigos vilões dos desenhos animados da Disney e ainda Alfred Molina com esporádicas, porém, ótimas aparições como o viciado em corridas de avestruzes Sheik Amar.

Príncipe da Pérsia: As Areias do Tempo pode agradar em cheio aos muitos conhecedores do jogo, os efeitos visuais bacanas, os figurinos, a direção de arte e grandiosos cenários estão coerentes com a proposta do filme, o que falta é amarração e sentido na história em si. No mais parece que toda a questão central se resolveria com umas boas sessões de análise para Nizan curar seu o de inferioridade.

 *Paloma Ornelas é jornalista do site Laskakumbuka, e escreveu esta crítica à convite do Cinemmarte.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: