Luzes na Escuridão

maio 6, 2010

por Janaina Pereira

Luzes na Escuridão, que estreia nesta sexta, dia 7, é o encerramento de uma trilogia formada por Nuvens Passageiras (inédito no Brasil) e O Homem sem Passado (vencedor do Festival de Cannes), do finlândes Ari Kauristämi.

Buscando traçar um retrato entre o vazio da vida e a gélida Finlândia, o diretor dessa vez narra a história do segurança, Koistinen (Janne Hyytiäinen), que vai perdendo lentamente o que lhe resta de dignidade.

Koistinen é segurança noturno em uma joalheria mas passa desapercebido no trabalho. As poucas vezes em que murmura algumas palavras é quando vai comer cachorro-quente e a vendedora do trailer (Maria Heiskanen) ‘força’ um diálogo. Porém, sua vida monótona e sem graça parece ganhar um pouco de cor (ainda que seja uma cor pálida) ao conhecer a misteriosa Mirja (Maria Järvenhelmi).

O relacionamento de poucas palavras de ambos, na verdade, é uma relação planejada por Mirja, que pretende conseguir as chaves e o código da joalheria para repassar a um bando de assaltares mafiosos. E a (não) reação de Koistinen nas situações em que ele acaba envolvido é o que norteia o filme.

Com longos e tediosos silêncios, Luzes na Escuridão é um filme deprimente, que mostra um homem que sai do nada para o lugar nenhum sem esboçar qualquer alteração. O vazio que o longa mostra é o mesmo que provoca na plateia. Pode até agradar a quem curte um ‘filme cabeça’ mas também pode provocar no espectador a mesma indiferença que o personagem tem com o mundo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: