E o Oscar vai para…

março 5, 2010

 

 

por Janaina Pereira

Neste domingo, dia 7, acontece a maior festa do cinema, o Oscar, diretamente do Kodak Theatre. Será que os favoritos vão ganhar? Ou teremos surpresas?

Assisti a todos os 10 indicados na categoria filmes – e, consequentemente, aos cinco diretores que disputam a estatueta – além de todos os filmes em que atores e atrizes (principais e coadjuvantes) concorrem.

A partir disso, fiz minhas apostas – nos favoritos, nos azarões e naqueles que deveriam, mas não vão ganhar. Confiram.

Melhor filme

Favorito: Guerra ao Terror. Apesar do disse-me-disse que o filme pode ser desclassificado por causa de campanha irregular para o Oscar, o longa de Kathryn Bigelow ainda é o favorito, desbancando do posto o arrasa-quarteirão Avatar. Emboras os dois filmes tenham duelado de igual para igual, até o final do ano passado, nas premiações pré-Oscar, Guerra ao Terror vem se destacando nas últimas semanas, conquistando prêmios importantes como o do Sindicato dos Produtores e dos Roteiristas.

Principal adversário: Avatar. O filme de James Cameron, vencedor do Globo de Ouro, recebeu só nove indicações – esperava-se mais dele – e chega enfraquecido ao Oscar. Mas pode ter um sopro de chance com a confusão da campanha por votos de Guerra ao Terror.

Azarão: Um homem sério. O ótimo filme dos irmãos Coen não tem o perfil do Oscar. A trama sobre pessoas comuns em situações incomuns é brilhante mas, além dos diretores já terem sido premiados nesta década, este aqui está longe de ter ‘a cara de Hollywood’.

Quem merecia ganhar: Distrito 9 e Up. Sem dúvida, os filmes mais inteligentes (ao lado de Um homem sério) entre os 10 indicados. E que conquistaram excelentes bilheterias e fãs pelo mundo afora. Qualquer um deles que ganhasse seria uma (r)evolução.

Melhor diretor

Favorito: James Cameron. Vai duelar com a ex-mulher, Kathryn Bigelow, mas deve levar para não sair de mãos abanando. Afinal, ele é o maior campeão de bilheteria da história do cinema graças ao seu Avatar.

Principal adversária: Kathryn Bigelow. A diretora de Guerra ao Terror ganhou até o inédito prêmio do Sindicato dos Diretores. É a maior disputa da premiação deste ano. Diz a lenda que quem leva diretor, leva filme. Mas há exceções, inclusive recentes, quando Ang Lee venceu o prêmio de diretor, mas seu Brokeback Mountain levou rasteira de Crash em filme.

Azarão: Lee Daniels. Embora o diretor de Preciosa tenha feito um grande trabalho, é pouco provável que vença. Entra só para as estatísitcas por ser o segundo negro indicado como diretor.

Quem merecia ganhar: Kathryn Bigelow. O trabalho da diretora não chega a ser brilhante, mas só pela sua ousadia de fazer um filme de guerra – tema predominantemente masculino – ela merece. E está na hora de uma mulher ganhar o prêmio. E olha que Kathryn há fez história, ao ser a quarta mulher indicada na categoria.

Melhor ator

Favorito: Jeff Brifges. O veterano ator, em sua quinta indicação, deve levar pelo papel do cantor alcóolatra Bad Blake. Bridges está bem no filme Coração Louco e faz aquilo que o júri do Oscar mais gosta: o papel de um decadente que ressurge das cinzas.

Principal adversário: Colin Firth. Ator de talento incontestável, brilha em A single man e acaba de ganhar o Bafta. Entra forte na disputa.  

Azarão: Jeremy Renner. Ser indicado já é um prêmio para o ator principal de Guerra ao Terror, que não competiu nas principais premiações de atores. Apesar do oba-oba em torno do filme, suas chances são mínimas.

Quem merecia ganhar: Morgan Freeman. Um dos maiores atores americanos de todos os tempos merecia seu segundo prêmio pela atuação inesquecível como Nelson Mandela em Invictus.

Melhor atriz

Favorita: Sandra Bullock. Atriz que tem boa aceitação popular e faz filmes com grandes bilheterias, Sandra finalmente mostrou seu talento além da comédia. Ela convence e emociona em Um sonho possível e vem conquistando prêmios importantes. Repete aqui o estilo Julia Roberts em Erin Borocovich. Apesar da total semelhança de papéis e situações – Julia também é vista como uma atriz de comédia que fez um papel sério bacana e assim ganhou o Oscar – Sandra Bullock merece. Ou ganha agora ou não leva nunca mais.

Principal adversária: Meryl Streep. Divide com Sandra os principais prêmios da temporada. E Meryl é Meryl.

Azarão: Gabourey Sidibe. A jovem estreante protagonista de Preciosa é uma grata surpresa. Fora do estereótipo de atrizes lindas e loiras que concorrem ao Oscar, ela arrasa no papel da jovem que sofre violências físicas e psicológicas. Seria uma ousadia premiá-la. Mas bem que ela merecia.

Quem merecia ganhar: Meryl Streep. Porque Meryl é diva, é brilhante, é tudo. Ela arrasa em Julie & Julia. E faz tempo que merece seu terceiro Oscar.

Melhor ator coadjuvante

Favorito: Christopher Waltz.  O ator, que ganhou o prêmio máximo em Cannes 2009, ‘engole’ Brad Pitt em Bastardos Inglórios. É uma das maiores barbadas do Oscar.

Principal adversário: Matt Damon. O ator já tem uma estatueta dourada, de roteiro original por Gênio Indomável, e só não tem mais força na corrida do Oscar porque Invictus ‘implodiu’ nas indicações.

Azarão: Woody Harrelson. Embora seu desempenho em O mensageiro seja louvável, Harrelson parece sempre fazer mais do mesmo.

Quem merecia ganhar: Matt Damon. Se Chris Waltz não concorresse, era nas mãos de Damon que a estatueta dourada deveria parar. O ator brilha em Invictus, contracenando com ninguém menos que Morgan Freeman.

Melhor atriz coadjuvante

Favorita: Mo ´Nique.  A comediante dá show em sua primeira atuação dramática como a mãe desvairada de Preciosa. Assim como Waltz, é barbada.

Principal adversária: Mo ´Nique. Nunca uma categoria teve tanta disparidade de indicadas como essa. A atriz ganhou todos os prêmios da temporada e concorre com ela mesma.

Azarão: Penelope Cruz. Vencedora ano passado, a atriz espanhola tem uma única boa cena em Nine, e é inacreditável que ela tenha sido indicada e Marion Cotillard, sua companheira em cena, não.

Quem merecia ganhar: Mo ´Nique. Nenhuma das outras quatro indicadas é páreo para ela.

 

Neste domingo, dia 7, a partir das 22 horas, siga @cinemmarte no twitter e acompanhe a premiação do Oscar.  Comentários de Janaina Pereira, Janis Lyn e Léo Francisco.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: