Festival do Rio 2009: Insolação

outubro 3, 2009

in

por Janaina Pereira, do Rio de Janeiro

Felipe Hirsh e Daniela Thomas se consagraram como diretores de teatro. E levar o ritmo e a estética do teatro para o cinema não é tarefa fácil. Alguns diretores até conseguem, mas não é o caso dos brasileiros. Apresentado pela primeira vez no Festival de Veneza, Insolação, estreia da dupla no cinema, é um fiasco.

Contando com atores como Paulo José, Leonardo Medeiros e Simone Spalodore no elenco, o longa mostra uma cidade vazia e castigada pelo sol, onde jovens e velhos confundem a sensação febril da insolação com o início delicado da paixão. Como espectros, eles vagam entre construções e descampados em busca do amor.

Parece lindo, metafórico, sensível, mas não passa de um filme experimentalista sem o menor sentido, chato, arrastado, daqueles que a maioria sai do cinema antes que ele acabe. Eu nunca desisto de um filme, vou até o fim e, neste caso, praticamente me torturei.

Aquele bando de gente falando para a câmera, falando para o vazio, falando, falando, falando e falando, tudo sem o menor sentido, é de lascar.

Insolação podia se chamar Desolação ou Amolação, cairia como uma luva. Indique para seu maior inimigo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: