INDIE 2009 – Mostra de Cinema Mundial

setembro 13, 2009

Entre narrativas e imagens inusitadas e experiências sensoriais, o cinema independente permite entrar em contato com um universo traçado por caminhos transversais. Tais percursos são, sobretudo, demarcados por mentes e olhares de cineastas que expressam de forma singular suas vidas, suas percepções de mundo, sua arte.

O INDIE 2009 – Mostra de Cinema Mundial exibe 37 filmes de 14 países, grande parte inédita. Entre 18 e 24 de setembro, no CineSESC, em São Paulo, estão programadas 38 sessões com entrada gratuita.

O destaque da edição de 2009 são as retrospectivas dedicadas a um respeitável trio de cineastas internacionais: o filipino Brillante Mendoza, a japonesa Naomi Kawase e o francês Philippe Grandrieux.

Sinônimos de cinema independente, esses diretores foram consagrados em diversos festivais pelo mundo. Entre eles, o Festival de Cannes, que este ano premiou Brillante Mendoza como melhor diretor pelo filme Kinatay e homenageou Naomi Kawase com o Carrousse D’or, prêmio concedido a diretores de grande relevância internacional. Grandrieux já expôs seu trabalho na Tate Modern, de Londres, e seu mais recente filme participou da Mostra Internacional de Cinema de Veneza.

O programa de Novos Diretores / Novos Filmes apresenta uma seleção de filmes que prima pela originalidade e cujos realizadores são diretores de uma nova geração.

O INDIE 2009 – Mostra de Cinema Mundial é uma realização SESC – SP e Zeta Filmes.

Confira os destaques de cada programa:

 
RETROSPECTIVA BRILLANTE MENDOZA

Mais recente premiado diretor no Festival de Cannes de 2009, com o filme Kinatay, o cineasta filipino Brillante Mendoza está presente no Indie com sete filmes, quase todos inéditos no Brasil. Virtuoso e, ao mesmo tempo, inquietante, o cinema de Mendoza é marcado pelas imagens que transbordam os limites entre o real e o ficcional, entre o imoral e o moral: em seus filmes, as realidades de um povo, de uma cultura, de uma língua, revelam a crua natureza das Filipinas. Nascido em 1960 e formado pela Universidade de Santo Tomas, em Manila, Brillante Mendoza realizou trabalhos não só para cinema como também para televisão, teatro e publicidade.

O cineasta angariou importantes prêmios em diversos festivais de cinema pelo mundo. Seu primeiro longa-metragem, Massagista, de 2005, foi premiado no Festival Internacional de Cinema de Locarno, na Suíça, no Festival Internacional de Cinema de Brisbane e no Festival de Cinema de Turim. A Professora (2006) conquistou o CinemAvvenir, no Festival de Cinema de Torino, e os prêmios de melhor fotografia e direção, no Cinemanila. Com Tirador (2007) foi vencedor do prêmio Caligari, no Festival de Cinema de Berlim. Com Serbis, em 2008, Mendoza competiu pela primeira vez no Festival de Cannes.

 
RETROSPECTIVA NAOMI KAWASE

O cinema repleto de questionamentos e de traços de identidade da japonesa Naomi Kawase, nascida em 1969 na cidade de Nara, ganha retrospectiva nesta edição do INDIE, que exibe 13 filmes da cineasta –  quase todos inéditos no Brasil. São sete documentários e seis ficções, que formam um conjunto único, expressão do mais puro olhar cinematográfico: arte, poesia, experimentação, subjetividade. Graduada pela Escola de Fotografia de Osaka, Kawase iniciou-se no cinema já nos tempos da faculdade. Entre as suas primeiras obras destacam-se os documentários Abraçando, de 1992, e Katatsumori, de 1994, que participaram de festivais, como o Yamagata International Documentary Film.

Kawase coleciona alguns prêmios importantes do cinema mundial: em 1997 se consagrou como a mais jovem diretora a receber o Caméra d’Or, do Festival de Cannes, pelo seu primeiro filme de ficção, Suzaku. Hotaru, de 2000, foi premiado no Festival de Locarno, na Suíça. Com Shara, de 2003‚ participou da mostra competitiva do Festival de Cannes, mas foi em 2007, com Floresta dos Lamentos, que recebeu o Grande Prêmio do Júri no festival francês.

 
RETROSPECTIVA PHILIPPE GRANDRIEUX

O cineasta francês Philippe Grandrieux transita em diferentes territórios, e sua obra reúne trabalhos em diversas linguagens: videoarte, longas de ficção, instalações de arte, ensaios documentais. No INDIE 2009, serão exibidos pela primeira vez sua filmografia de ficção e o documentário Retorno a Sarajevo, de 1996.

Os filmes de Grandrieux permitem experiências sensoriais e imagéticas intensas, bem como revelam o rigor artístico e a audácia do cineasta. Nascido em 1954, na França, seus primeiros longas-metragens de ficção, Sombra (premiado no Festival de Locarno, em 1998) e A Nova Vida são referências em termos de fotografia, de trabalho sonoro, de experimentação narrativa e figurativa. Grandrieux participou de importantes exposições, como na “Paradise Now! Essential French Avant-Garde Cinema 1890-2008”, na Tate Modern de Londres, e na retrospectiva “Extreme Love” no espaço Uplink, em Tóquio. Seu último longa, Um Lago integrou a 65ª Mostra de Cinema de Veneza, em 2008.

 
MOSTRA MUNDIAL – Novos Diretores / Novos Filmes

O programa de Novos Diretores / Novos Filmes apresenta uma seleção de filmes que prima pela originalidade e cujos realizadores são diretores de uma nova geração. Destacam-se filmes originários de países cuja tradição cinematográfica é pouca conhecida no Brasil, como o romeno Câmbio, do diretor Nicolae Margineanu, o suíço Barulho na cabeça, de Vincent Pluss, o nicaraguense e alemão Planeta Carlos, de Andreas Kannengiesser, e o sérvio (com parceria norte-americana) Aqui e lá, premiado no Festival de Tribeca e que tem a participação da cantora Cindy Lauper.

Há também Sentindo na pele, primeiro longa da premiada diretora holandesa Esther Rots, que participou de diversos festivais, como o de Berlim, São Francisco e o de Seattle.

 
Indie 2009 – Mostra de Cinema Mundial

18 a 24 de setembro de 2009

CineSESC

www.sescsp.org.br

Rua Augusta, 2075 / Cerqueira César

Tel.: 3087.0500

Entrada Gratuita.

Ingressos disponíveis na bilheteria do cinema, uma hora antes de cada sessão.

Classificação etária: 16 anos.
 

ABERTURA
Quinta, 17 de setembro, às 20h30, no CineSESC – somente para convidados.

Exibição de Kinatay, com a presença do diretor Brillante Mendoza.
 

BATE-PAPO COM O DIRETOR BRILLANTE MENDOZA, MEDIADO PELO JORNALISTA RICARDO CALIL

Sábado, 19 de setembro, às 11h, no CineSESC – aberto ao público.

Entrada Gratuita.

Ingressos disponíveis na bilheteria do cinema, uma hora antes do início.
 

Site: www.indiefestival.com.br
http://http://twitter.com/indiefestival

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: