Há quanto tempo que te amo

junho 18, 2009

kristin scott

Por Janaina Pereira


Em sua primeira cena, Há quanto tempo que te amo, de Phillip Claudel – em cartaz no Rio e em São Paulo no Panorama do Cinema Francês e com estreia em grande circuito no próximo dia 26 – mostra o reencontro das irmãs Juliette (Kristin Scott Thomas) e Léa (Elsa Zyberstein). Os semblantes das duas atrizes parecem definir ali mesmo todo o filme. Enquanto Juliette tem uma aparência amarga, Lea apresenta um olhar carregado de indagações. Ao longo de quase duas horas, vamos desvendar o mistério destas duas mulheres.

Léa sabe pouco de Juliette, que esteve afastada por muitos anos. O espectador também nada sabe sobre aquela mulher silenciosa e distante, e somos convidados pelo diretor (que também é autor do roteiro) a descobrir, junto com Léa, quem é Juliette. De forma densa, o roteiro vai revelando o que há por trás das irmãs.

Juliette ficou presa durante quinze anos. Durante esse tempo, Léa foi tratada como filha única pelos pais, e a existência da irmã foi aos poucos sendo esquecida. Mas quando é informada que Juliette vai sair da prisão, Léa resolve ajudá-la,  arrumando um quarto para ela em sua casa e estimulando a irmã mais velha a procurar um emprego. Juliette, porém, parece não estar confortável com o reencontro.  Sempre calada, raramente sorri. Quando o espectador descobre o crime que ela cometeu, seu jeito disperso começa a fazer sentido.

Entretanto, o filme não é sobre o crime de Juliette. O cineasta Philippe Claudel nos leva a participar do dia-a-dia das irmãs, do abismo que existe entre elas e da reintegração de Juliette à sociedade e à sua família – Léa mora com o marido, duas filhas adotivas e o sogro que, devido a um derrame, comunica-se somente por anotações, e Juliette tem que conviver com aquelas pessoas que agora fazem parte do seu novo mundo.

A inglesa Kristin Scott Thomas – falando francês sem sotaque – é o ponto alto do longa. Ao encarnar uma mulher que carrega sobre os ombros o peso do mundo, conseguimos sentir sua dor, sua angústia e até ficamos incomodados com sua presença. Elsa Zyberstein também brilha, fazendo contraponto com Kristin ao interpretar a mulher que, com carinho e doçura, tenta se reaproximar da irmã.

Há Quanto Tempo que te Amo é um drama familiar que conquista por mostrar, de forma simples e intensa, que a vida nos faz surpresas, algumas bastante indesejáveis. E que temos que sobreviver a elas.

Há Quanto Tempo que te Amo (Il y a Longtemps que je t’Aime, 2008)
Duração: 117 min.
Direção: Philippe Claudel
Roteiro: Philippe Claudel
Com: Kristin Scott Thomas, Elsa Zylberstein, Serge Hazanavicius, Laurent Grévill, Frédéric Pierrot, Claire Johnston, Jean-Claude Arnaud

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: