Star Trek

maio 8, 2009

startrek_novo

 por César Freitas, do HQ & Cia

Quando terminou a projeção de Star Trek –  que entrou em grande circuito hoje –  sai da sala e fiquei a espera de um amigo jornalista, fã confesso da série. Como ele já havia me dito que detestara os 25 minutos que tivemos a oportunidade de ver, antes do filme estar totalmente pronto, esperava uma reação explosiva tamanha as modificações feitas na história original desta série clássica. Para minha grande surpresa, ele saiu sorrindo da sala. Espantei-me.
 
Inevitável minha pergunta: ‘e aí, gostou???’ Surpresa maior ainda: ‘sim, adorei o filme. As modificações ficaram ótimas, vista no todo e não só aquelas cenas jogadas que vimos antes. Agora tudo faz sentido.’  Novamente a pergunta: ‘e as modificações?? Ele mexeu com o original, você gostou mesmo assim??’ Nova Surpresa: ‘sim, geniais. Ele ressuscitou a franquia, deu uma cara mais moderna e sinceramente espero que venha uma nova série com este filme de base.‘

Cuidado! Spoiler!!!
 
Daqui para frente,  se você não assistiu a Star Trek, não leia esta crítica. Ela contém fatos importantes que podem estragar boas surpresas do filme. Uma declaração de J J Abrams deixou os fãs de Jornadas nas Estrelas em pé de guerra: “Eu vou pisar em vários calos de fãs”.

Ele realmente não estava brincando quando disse isso. Os fãs mais ardorosos, aqueles que só gostam da série clássica, têm uma lista enorme de palavrões para direcionar a ele.
 
JJ Abrams simplesmente mudou dogmas que são considerados intocáveis. Ele destruiu o planeta Vulcano, matou a mãe de Spock e, o mais impensável: construiu um romance entre O Sr Spock e a Tenente Urura.
 
Ele transformou o povo de Vulcano em nômades, e qualquer semelhança com o povo judeu é mera coincidência. Fez aflorar sentimentos no Sr Spock que na série clássica só ocorrem em pouquíssimas vezes (destaques para os episódios: Este lado do Paraíso e A Verdade Nua). Todas estas manifestações de sentimento são causadas por agentes externos e como uma doença, forçam o Sr Spock a se defrontar com seu emotivo.

O filme diverte em todos os sentidos. Tem uma boa dose de humor e uma excelente dose de ação. Os efeitos especiais são de encher os olhos e são usados na medida certa.

Star Trek  é daqueles filmes que você sai do cinema satisfeito. Engraçado e com uma linguagem nova,  trás de volta o gênero Ficção Cientifica. Os fãs agradecem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: